VOCÊ

(ode ao fracasso)

Você é minha papoula, eu dizia. Você é minha cocaína, devolvia. Você é minha marijuana, falava. Você é meu LSD, respondia. Você é minha alegria, exclamava. Você é minha felicidade, arriscava. Você é meu desejo, declarava. Você é minha paixão, retorquia. Você é meu amor, romantizava. Você é meu marido, constatava. Você é minha vida, exagerava. Você é meu tudo, competia. Você é meu alicerce, confessava. Você é meu lar, argumentava. Você é minha dúvida, mandava. Você é meu tédio, se vingava. Você é minha frustração, atacava. Você é minha dor, defendia-se. Você é meu problema, terminava. Você é meu fardo, exasperava. Você é minha página virada, dizia. Você é minha lembrança, respondia.

Você é a minha saudade, pensava. E ninguém respondia.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s