Espelho

Então você quer sofrer? Quer sentir dor, é? Nunca sentiu isso, não é verdade? Nunca sentiu o que é ter o sangue correndo nas veias, queimando as artérias, até explodir num jorro no meio do peito. Não, você não sabe o que é isso. Está sempre aí, não é, com essa sua vidinha segura e previsível. Casa e trabalho. Trabalho e casa. E assim vai, até envelhecer, ou enlouquecer de vez e ir parar num hospício. Que cara é essa? Riu é? Já vi muita gente como você. Com esse cabelinho com gel, jogado para trás, pastinha preta na mão e zás! Quando ninguém mais suspeita, está com uma faca ensangüentada nas mãos e a mulher, sogra e cachorro degolados no chão. Mas você não, não é? Não teria nem coragem de perder a razão, perder a cabeça e mandar tudo para a puta que o pariu! Você nunca gritou, acha que não sei? Só fica aí, balançando a cabeça, até tenta ser irônico às vezes, mas não convence ninguém. Agüenta tudo caladinho, não é? Seu tipo não me engana. Posso esfregar merda na sua cara que você não vai falar porra nenhuma, só vai ficar aí, é, assim mesmo, com essa mesma expressão filha da puta que tem agora. Mas agora quer sentir dor? Quer se sentir vivo, humano, parte de algo não é? Não como esses anos todos, pensamento e ação automatizados, programados. Leve a filhinha para a escola, traga a filhinha de volta. Desconsidera o descaso da mulher, não preste atenção quando ela parecer mais uma estranha ao seu lado, que mal o conhece ou olha pra você. Aí você pensa, concatena na sua cabeça assim, ‘será que ela me mataria se tivesse oportunidade?’ Não é verdade? Não adianta desviar o olhar, eu sei o que está se passando pela sua cabeça. É assim mesmo. E isso quando você mesmo não se pega pensando ‘será que eu a mataria se tivesse oportunidade?’ Já pensou nisso quando vocês andavam pela rua e passou aquele ônibus bem perto de vocês e aí você pensa ‘se eu a empurrasse agora, ninguém desconfiaria’ e aí esse peso talvez fosse embora para sempre e você pudesse recomeçar tudo, não é? Voltar ao ponto de partida e fazer tudo diferente, ou quem sabe, ser outra pessoa. Mas no fundo você sabe que não. Seria só uma ilusão, porque você me entende quando eu digo que esse jogo já começou, cara. Já começou e é aqui e agora. E você tá perdendo ele.  Enquanto definha, apodrece em público nesse show de horrores gratuito. E daqui a pouco vai ser game over. Por isso que veio, não é? Quer sentir dor, ver seu próprio sangue? Se sentir vivo? Então, venha aqui, isso, chegue um pouco mais perto. Eu mostro a ela a você.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s